Creche Luciano Samurio da Silva, foi fundada há 13 anos com ajuda de Clarice

Promover projetos sociais e envolver a sociedade em boas causas, fazer a diferença na vida das pessoas e ajudar quem mais precisa, sempre foi a marca de Clarice Ewerling. Enquanto gerente de assistência social de Sonora, por cinco anos, Clarice viabilizou junto à prefeitura municipal, a primeira creche do município. Com esse projeto as mães puderam ter, pela primeira vez, o apoio necessário para poderem trabalhar enquanto seus filhos estudassem, garantido assim o sustento para suas casas.

Uma das mães que foi ajudada com a implementação da creche é a Suelen Caroline Ferreira de Oliveira, de 25 anos, operadora de caixa, ‘’com a creche posso trabalhar, enquanto deixo meu filho estudando, antigamente não tinha com quem deixar, e logo, não podia trabalhar. A creche melhorou muito nossas vidas, hoje eu tenho um emprego e meu filho educação de qualidade”, comentou Suelen.

Clarice ajudou várias famílias com a implementação da primeira creche municipal Luciano Samurio da Silva em Sonora, obra que foi viabilizada junto a prefeitura municipal e até hoje ajuda a população sonorense.”Sendo mãe e sempre acompanhando de perto a luta das mulheres para cuidar das suas famílias, e tentar prover seu sustento, não poderia deixar de ajudá-las. Sou muito envolvida na causa social e o projeto de implementação da primeira creche de Sonora nasceu desse convívio com as mães solteiras, que tanto necessitam de apoio para poder trabalhar e deixar seus filhos em segurança” pontuou Clarice.

QUEM TEM DIREITO A CRECHE

A Constituição Federal (artigo 211, §2º) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, em seu artigo 11,V, rezam que é do município o dever de proporcionar essa etapa da Educação Básica. Então, a Constituição Federal (artigo 208, IV) e o ECA (artigo 54, IV) garantem o direito a creche indiscriminadamente a todas as crianças na correspondente idade e a própria Constituição e Lei de Diretrizes e Bases da Educação atribuem essa obrigação ao município, ressaltando-se que inexistem critérios sociais, de renda e nem mesmo se exige que os pais estejam trabalhando, basta que seja criança e esteja em idade de creche que o município tem de garantir a vaga.

Facebook
Instagram